RESENHA – Apaixonado Coração Apodrecido

Apaixonado Coracao

Autor: Antony Magalhães

Páginas: 125

Onde encontrar: Amazon

Sinópse: Hugo assinou um contrato com a Mors e morreu. A empresa realizou o processo de zumbificação e ele voltou a viver. Quer dizer, teoricamente ainda está morto, mas andando por ai como se nada tivesse acontecido. Está um pouco podre e fede de vez em quando, mas não perdeu quase nenhum pedaço. Um ano após assinar seu contrato, ele já não tem tanta certeza se quer continuar vivo. A vida de um zumbi no Brasil é bem complicada. Os zumbis precisam enfrentar o preconceito e as dificuldades para se adequar na sociedade. A morte de Hugo muda quando faz novas amizades e juntos decidem desvendar crimes envolvendo a morte de outros zumbis já que ninguém mais parece interessado em investigar os crimes.

***

E se a morte não fosse mais algo tão importante na sociedade? E se as notícias sobre alguém que morreu já não fossem interessantes e a mídia quase nem falasse mais nisso? É assim o mundo onde Hugo, Melissa e Will vivem agora.

Uma empresa chamada Mors descobriu como trazer pessoas a vida após sua morte. Agora, quem tem um contrato assinado, não precisa mais se preocupar com o fim de seus dias. Basta assinar o tal contrato, morrer e ser trazido de volta como um zumbi (mas devemos deixar claro que eles não gostam de cérebro).

Hugo vive sua vida (ou morte, ou pós-vida) normalmente e começamos a conhecê-lo melhor no dia em que seu contrato de zumbificação vencerá. Ele está decidindo ainda se o renovará, pois a vida depois da morte não é assim tão interessante. Ele precisa passar vários produtos (criados apenas para zumbis), para dissipar o mau cheiro ou conservar mais sua pele e outras partes do corpo. E o pior é que é difícil arrumar um emprego como zumbi. Muitas pessoas (exceto os abutres, que não perdem tempo para tirar uma foto com um zumbi assim que o avista) não os vêem como algo bom e um novo grupo de preconceituosos surge: os zumbifóbicos.

Mas é nesse último dia que o coração de Hugo volta a pulsar (de forma metafórica), ao conhecer Melissa, uma zumbi que vai atrair os olhos (ou o olho, já que Hugo perdeu um faz um tempinho), e fazer com que o zumbi tome a decisão de assinar ou não a renovação do contrato. Nesse mesmo dia ele conhece Will, e os três se tornam bons amigos.

Mas a vida dos zumbis corre perigo. Alguém começou a matá-los novamente e a polícia não parece se importar muito com os assassinatos. Então os três resolvem dar uma de detetives e tentar achar o assassino.

Vou dizer que eu comprei o livro sem muita pretensão. Gostei da capa e do título e resolvi apostar. E a história ganhou meu coração. Ela é divertida, o romance é gostoso e a parte do mistério também prende demais. Sem falar que a ideia de viver em um mundo onde humanos e zumbis coexistem é espetacular de se imaginar.

Deixo aqui minha recomendação para esse livro que roubou meu coração. Que me deixou feliz ao ler e me deixou triste ao terminar. Já tô com saudade do Will, do Hugo e da Melissa.

 

COMPRE CLICANDO AQUI

CONTO – POR MAL

voodoo

Lembro de ter pesquisado isso na internet. A maioria dos sites diziam que era apenas uma história e que não dava certo. Tive de buscar dentro da DeepWeb para receber o passo-a-passo de como fazer. O site dizia para eu preencher meus dados e enviaram para mim um contrato na qual eu deveria assinar com sangue. Acabei vendendo minha alma.

Eu estava desesperado pelo amor dela. Tentei de tudo: cartas, declarações de amor e surpresas, mas tudo que recebi em troca foram chacotas, tanto dela quanto de seus amigos idiotas. Já que ela não quis ser minha por bem, foi por mal.

Após eu assinar o contrato, as pessoas do site enviaram-me uma caixa com os materiais necessários para criar a boneca dela. Comecei pelo rosto. Costurei barbantes negros na parte onde seria a cabeça da minha amada, como se fossem seus lindos fios de cabelo. Nos olhos, pintei de um tom verde e os seus lábios desenhei com todo o cuidado, tentando representar a perfeição que realmente eles eram. Terminei minha boneca de voodoo em três horas, e ela funcionou.

Enquanto estou aqui sentado minha amada está ajoelhada, com aquela linda boca no meu pau. Cada vez que ela se recusa a atender aos meus desejos eu espeto, jogo longe ou torço a boneca, causando-lhe muita dor, a fim de mostrar que eu mando nela. Se não foi por bem, foi por mal.